Apresentação do Curso


Portaria de Reconhecimento do Curso: Diário Oficial da União, Brasília, DF, Nº 210, 1 nov. 2016, Seção 1, p. 64-65.

Conceito: 4.

Duração: 4 anos.

Turno: Noite.

O bacharelado em Jornalismo atualmente oferecido pela Universidade Federal de Rondônia (UNIR) no campus de Vilhena procura preencher significativa lacuna na formação profissional e na reflexão crítica das suas áreas de influência nos estados de Rondônia e Mato Grosso. Tem como objetivo ser ponto de convergência para alunas e alunos interessados nesta formação e, potencialmente, um local de trabalho acadêmico-científico e ação estratégica nas realidades regionais da comunicação e do próprio jornalismo. Intervir efetiva e criticamente nas realidades locais e regionais se configura como horizonte para o curso de Jornalismo, sem que se perca de vista a formação universalista necessária ao profissional de nível superior e, também, as problemáticas do trabalho jornalístico em si. Para tanto, a formação do corpo discente se volta às preocupações com o desenvolvimento social, econômico, científico e cultural da região amazônica, bem como aos processos comunicacionais e midiáticos que o atravessam, a fim de ser partícipe da busca por soluções para as problemáticas enfrentadas no atual cenário de midiatização a partir daquilo que é específico da universidade, do campo da comunicação e do jornalismo. Hoje o curso celebra parcerias com empresas de comunicação e instituições de ensino superior ao redor do país e tem um corpo docente de formação diversa, atuando em diferentes subáreas e linhas de pesquisa.

Ao contemplar em seu perfil as exigências das Diretrizes Curriculares Nacionais para o bacharelado em Jornalismo, o curso prevê a oferta de uma formação prioritariamente centrada na área, desenvolvendo práticas, habilidades e competências que permitam aos alunos e alunas assumirem múltiplos papéis e funções no mercado jornalístico já existente, assim como possibilitando que projetem e estabeleçam iniciativas autônomas de produção – especialmente no estado de Rondônia. Da mesma maneira, prima por uma formação humanística voltada à cidadania comunicativa e científica dos jornalistas, atentando-os para as características geográficas e humanas das áreas em que atuam e contribuindo com a percepção de problemáticas transversais que estruturam a sociedade brasileira contemporânea: as relações de gênero; a experiência dos povos e comunidades tradicionais; as interseções de trabalho, classe e desenvolvimento regional; os direitos humanos; a educação ambiental; as relações étnico-raciais; o estudo da Língua Brasileira de Sinais. Desenvolvidas pelo corpo docente, as atividades mais recorrentes de extensão e pesquisa do curso se voltam para rádio e televisão; cinema, fotografia e audiovisual; mídias e tecnologias digitais; linguagens, práticas e especialidades jornalísticas; espaço, tempo e cibercultura; midiatização, história e memória. Permite-se assim que os alunos e alunas transitem em sua formação pelos diferentes sistemas, lógicas e contextos do campo comunicacional.

O curso de Jornalismo da Universidade Federal de Rondônia (Unir), Campus de Vilhena, começou a funcionar no primeiro semestre de 2002. A primeira turma formou-se em agosto de 2009. Em 1995, por decisão da Resolução n.º 112, de 15 de setembro, do Conselho Superior da Unir (Consun), coube ao Campus de Vilhena a implantação de cursos na área de Comunicação Social. Dois anos depois, em 30 de novembro de 1997, a Resolução n.º 128/Consun aprovou o projeto pedagógico do curso e o primeiro vestibular para a habilitação em Jornalismo foi realizado somente quatro anos mais tarde, no segundo semestre de 2001. Em 2002, novas diretrizes curriculares para a área de Comunicação Social foram estabelecidas, por meio da Resolução CNE/CES 16, de 13 de março, já em 2016 o curso voltou com as diretrize curriculares específicas para a área de jornalismo.

Perfil

- Apreender criticamente as teorias e metodologias do fazer na área de comunicação;

 

- Usar tais teorias e metodologias em análises críticas da realidade e dos produtos;

 

- Identificar os agentes, interesses e direitos envolvidos no processo da comunicação;

 

- Dominar as linguagens habitualmente usadas nos processos de comunicação, nas dimensões de criação, de produção e de interpretação;

 

- Experimentar e inovar o uso destas linguagens, considerando contextos e estratégias;

 

- Refletir criticamente sobre as práticas profissionais no campo da comunicação;

 

- Dominar as técnicas de produção textual, articulando rigor e leveza;

 

- Compreender o lugar da comunicação nos processos sociais e simbólicos;

 

- Registrar fatos jornalísticos, apurando, interpretando, editando e transformando-os em notícias e reportagens;

 

-  Selecionar, classificar e hierarquizar informações;

 

- Produzir textos jornalísticos com clareza, ritmo, harmonia, coerência, coesão e correção e editá-los em espaço e período de tempo limitados;

 

- Formular pautas e planejar coberturas jornalísticas;

 

- Relacionar-se com fontes de informação de qualquer natureza;

 

- Formular questões e conduzir entrevistas;

 

- Trabalhar em equipe com profissionais da área;

 

- Sistematizar e organizar os processos de produção jornalística;

 

- Desenvolver, planejar, propor, executar e avaliar projetos editoriais e de assessoria;

 

- Avaliar criticamente produtos, práticas e empreendimentos jornalísticos;

 

- Compreender os processos envolvidos na recepção de textos jornalísticos e seus impactos sobre os diversos setores da sociedade;

 

- Dominar a língua nacional e as estruturas narrativas, argumentativas e expositivas aplicáveis ao jornalismo, agregando-os à leitura, compreensão, interpretação e redação;

 

- Dominar a linguagem jornalística apropriada aos diferentes meios e modalidades tecnológicas e institucionais da comunicação. 

 

O curso está dividido em oito semestres, com carga horária total de 3800 horas assim divididas em sua matriz curricular: 2920 horas em Componentes Curriculares Obrigatórios; 240 horas em Disciplinas Optativas; 200 horas em Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) ou Projeto Experimental em Jornalismo (PEX); 200 horas em Estágio Curricular Supervisionado; 200 horas em Atividades Curriculares Complementares. Já o prazo máximo de conclusão do curso equivale a doze semestres.

Chefia do Departamento: Prof. Allysson Viana Martins (40h/DE).